Você e a Anestesia

Você e a Anestesia

Provavelmente você já tenha uma idéia do que é a anestesia. Talvez você não se tenha dado conta, mas foi graças à descoberta de medicamentos que tiram a dor ou que provocam anestesia que a cirurgia evoluiu tanto. Você já imaginou as cirurgias sendo feitas com o paciente sentindo dor? Nós, anestesistas da CARP, pretendemos com este folheto esclarecer você e seus familiares sobre alguns aspectos da prática da anestesiologia ou anestesia como é mais conhecida.

O que é a anestesia?

A anestesia é o estado de total ausência de dor provocado pelo uso de medicamentos. É usada para a realização de cirurgias, curativos e exames diagnósticos. A anestesia pode ser geral, regional, local monitorizada e local. Na anestesia geral, todo o seu corpo será anestesiado sob o efeito de medicamentos e você ficará dormindo. Na anestesia regional, apenas uma parte do seu corpo será anestesiada, você ficará acordado ou poderá dormir dependendo de sua vontade ou da conveniência do caso. Na anestesia local monitorizada, será anestesiado apenas o local da cirurgia e você receberá medicamentos que o deixarão sonolento; enquanto você está sedado, seu anestesiologista cuidará das suas funções orgânicas vitais. Na anestesia local, será anestesiado ou amortecido apenas o local da cirurgia; essa anestesia é feita pelo médico cirurgião e, eventualmente, para sua maior segurança e conforto, o médico anestesiologista poderá estar presente. O seu anestesiologista discutirá com você os riscos e benefícios associados com as diferentes opções anestésicas.

Quem aplica a anestesia?

A anestesia geral ou regional é aplicada pelo médico anestesiologista, um médico que após a faculdade faz um curso de especialização durante três anos.

Quem escolhe o médico anestesiologista?

Você tem o direito de escolher o seu médico anestesiologista. Normalmente, porém, os hos¬pitais possuem serviços de anestesia ou o cirurgião habitualmente já trabalha com um colega anestesiologista. O dia, horário e local da cirurgia serão decididos entre você e o cirurgião, o qual comuni¬cará esta decisão ao anestesiologista.

O que faz o médico anestesiologista?

O médico anestesiologista é quem vai lhe administrar a anestesia e cuidar de você durante todo o tempo em que estiver sob o efeito da anestesia.

O que é a pré-anestesia?

A pré-anestesia ou pré-operatório é quando o médico anestesiologista faz o primeiro contato com você. Em geral ocorre antes da anestesia/cirurgia. Inicialmente lhe será perguntado sobre sua saúde. É importante que você conte tudo o que se lembrar sobre as doenças que você teve ou ainda tem. Deve contar se está usando ou usou algum remédio para o coração, rins, pulmões, pressão ou outros. Se já fez outras cirurgias e suas lembranças. Com base nesta avaliação e revisão dos exames laboratoriais que tenha realizado, será escolhida a melhor anestesia para o seu caso. Você então recebe as explicações e orientações. É nesse momento que deverão ser esclarecidas todas as dúvidas em relação ao que vai ser feito.

Como você pode ajudar o seu anestesiologista?

Atendendo prontamente todas as orientações que lhe forem dadas. Dentre elas o perío¬do de jejum é importantíssimo, nem água é permitido. Retire as próteses dentárias. Não use cosmé¬ticos ou produtos de beleza no dia da operação. Também não use jóias, retire alfinetes, grampos de cabelo, perucas e cílios postiços. Não mastigue gomas de mascar antes da cirurgia, isso faz com que você engula ar, o que pode causar náuseas e vômitos durante e após a cirurgia.

Nesta primeira parte você recebe algum medicamento?

A critério do médico anestesiologista, de acordo com sua vontade e estado emocional, você poderá receber uma medicação tranqüilizante. Na maioria das vezes você recebe um comprimido para dormir melhor na véspera da cirurgia e, outra medicação, uma hora antes, para ficar mais calmo(a).

E durante a anestesia, o que faz o médico anestesiologista?

É o médico anestesiologista que vai lhe dar os medicamentos para a sua anestesia. Para sua segurança, ele permanecerá a seu lado durante todo o tempo. A função dele é vigiar seus batimentos cardíacos, seu pulso, sua pressão arterial, sua respiração, enfim, vigiar como seu organismo reage aos medicamentos anestésicos e a cirurgia. Com essa vigilância contínua, o médico anestesiologista lhe administrará as doses certas de anestésicos e medicamentos necessários.

Quanto tempo dura uma anestesia?

A anestesia é dada passo a passo e, dura o tempo necessário para a realização da cirurgia ou exame.

E a recuperação, como se faz?

Quando termina a cirurgia, o anestesiologista suspende os anestésicos e iniciam-se os pro¬cessos de recuperação da consciência e da anestesia. Isto pode demorar alguns minutos ou algumas horas, dependendo da duração e do tipo da anestesia aplicada. Durante este tempo de recuperação, você estará sob os cuidados de pessoal qualificado, numa sala de recuperação pós-anestésica. Assim que tiver condições, receberá alta para retornar para seu quarto ou para sua casa.

Qual o risco de uma anestesia?

Na anestesia, assim como em qualquer procedimento médico, existem riscos, porém, o médico anestesiologista emprega toda a sua perícia, conhecimento e experiência para o sucesso da anestesia. Isso junto com medicamentos, técnicas e equipamentos modernos, tornam os riscos muito pequenos.

E o medo da anestesia?

Na grande maioria das vezes o medo vem da falta de informações. Por isso, é importante que você procure se esclarecer sobre o assunto. Isso ajuda a diminuir bastante o medo da anestesia. Portanto, converse com o seu anestesiologista, pergunte tudo o que lhe interessa, não fique com dúvidas. O anestesiologista será o guardião da sua vida durante alguns momentos. Confie nele.